Semana começa com tempo instável na maioria das regiões do Estado

A semana começa com tempo instável na maioria das regiões de Santa Catarina. Ao longo da tarde desta segunda-feira (12), a temperatura fica entre 22 e 25ºC em boa parte das cidades. No Oeste e Sul pode fazer até 31ºC.

“Por ação dos ventos que sopram do mar, cidades do Norte, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis e Serra terão um dia com muitas nuvens, algumas aberturas de sol e chuvisco em momentos do dia. No Sul e Oeste, o sol aparece e chega até a predominar”, diz o meteorologista Leandro Puchalski.

Terça-feira
O sol deverá aparecer entre nuvens na terça (13), mas uma frente fria que se forma nesta segunda-feira no Uruguai avança pelo Sul do Brasil trazendo para Santa Catarina um dia de muitas nuvens com aberturas de sol, mas com previsão de chuva pela manhã entre Oeste, Serra e Sul e no decorrer da tarde para noite nas outras regiões.

“As temperaturas estarão bem diferentes dependendo da região. Enquanto, o Norte e o Vale do Itajaí deverão ter 32 a 34ºC, a Grande Florianópolis e Sul terão 26 a 28ºC. Na Serra e Oeste não passa dos 17 a 20ºC. Essa diferença de temperatura deverá gerar vento com rajadas no decorrer do dia”, afirma o meteorologista.

14355091_973072066153589_6785543625149525676_n

PODEROSO CICLONE CASTIGARÁ O RIO GRANDE DO SUL E CONE SUL COM TEMPO SEVERO | A MetSul Meteorologia alerta com base na análise do pacote de modelos numéricos que um enorme e violento ciclone extratropical deverá se formar na terça-feira (13) sobre o Atlântico Sul, a Leste da província de Buenos Aires, deslocando-se para Norte/Nordeste e intensificando-se até a quarta-feira com pressão atmosférica mínima de até 970 hPa. Desenha-se um cenário muito próximo de uma ciclogênese explosiva com queda de ao menos 24 hPa em apenas 24 horas.

O sistema impactará grande parte do Cone Sul, mas os seus efeitos mais graves devem ser sentidos na região do Rio da Prata e adjacências. Rajadas de vento acima de 100 km/h são esperadas no Uruguai com possíveis registros de 120 km/h a 140 km/h, e até superiores, em pontos do litoral uruguaio na terça (13) e quarta (14). O Norte e o Leste de Buenos Aires, especialmente a costa, devem ter vento acima de 100 km/h. São esperados danos estruturais, alto número de quedas de árvores e cortes de energia na região. As áreas de Montevidéu e Punta del Este podem ser duramente castigadas, segundo as projeções de alguns modelos. A região do Prata enfrentará, além de vento com força de furacão, que em alto mar pode atingir de 160 a 180 km/h, significativa agitação do mar com grande ressaca na costa. Antes, tormentas localmente severas devem atingir o Centro da Argentina e o Uruguai nesta segunda-feira.

No Rio Grande do Sul, o ciclone também será sentido, mas com menor impacto que no Prata. Instabilidade decorrente do centro de baixa pressão que dará origem ao ciclone já traz chuva e risco de temporais isolados nesta segunda-feira para o Estado. O sol aparece com nuvens na maioria das regiões, mas o tempo se instabiliza primeiro pelo Sul e até o fim do dia em outras áreas, como o Centro e o Leste do Estado. A pressão atmosférica vai despencar nesta segunda-feira no Rio Grande do Sul. Na terça, quando a pressão vai estar muito baixa no Estado (995 hPa a 1000 hPa) a frente associada ao sistema avançará pelo Rio Grande do Sul com chuva, que será localmente forte, e temporais. O risco é maior de vendavais que isoladamente podem ser fortes e com danos. Não se pode afastar mesmo atividade. Na quarta, o tempo seco predomina no Rio Grande do Sul já sob ar frio que ingressará ao longo da terça.

A MetSul alerta ainda que vento Norte seco e quente poderá ser muito intenso, até acima de 100 km/h, no final da segunda e no começo da terça em algumas cidades, como Santa Maria, dos vales e da Serra, em razão de uma corrente de jato em baixos níveis poderosa (vento de até 70 nós a 1500 metros de altitude) precedendo a frente fria do ciclone. Esta corrente de jato com vento Norte intenso elevará a temperatura em pleno período noturno e a madrugada de terça deve ter marcas muito elevadas, possivelmente perto de 30ºC em alguns locais.

O vento do ciclone se intensificará na terça no Rio Grande do Sul e poderá ser muito forte ainda na quarta com rajadas entre 60 km/h e 80 km/h na maioria das áreas, inclusive em Porto Alegre, e de 100 km/h a 120 km/h em pontos do Sul gaúcho, Aparados e do litoral. Este deve ser um episódio com potencial de vento muito forte na Serra, além da orla que é normalmente a mais afetada com ciclones. Transtornos como cortes de energia e queda de árvores são prováveis. A MetSul adverte igualmente para forte ressaca do mar na costa do Sul do Brasil entre quarta-feira (14) e sexta (16). Em alto mar, devem ser esperadas condições muito adversas, até propícias a naufrágios, com vagas que modelos de ondas projetam possam atingir de oito a dez metros. (Meteorologista Luiz Fernando Nachtigall)

Pin It
Você gostaria de comentar?