VI Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite começa nesta terça-feira em Chapecó

Os desafios para a cadeia produtiva do leite são o tema do VI Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite, que começa nesta terça-feira, 8, em Chapecó. O evento traz discussões relativas aos desafios da produção leiteira, além de uma feira de negócios focada em qualidade, sanidade, nutrição, manejo e tecnologias para bovinocultura de leite. A abertura oficial acontece às 18h30, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nês, e contará com a presença do secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

Este ano, o simpósio reunirá especialistas da cadeia leiteira do Brasil e exterior, com lançamentos, negócio e workshops. Paralelo à programação científica ocorre a Milk Fair – feira de tecnologia para a produção leiteira. O evento é promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), e acontece entre os dias 8 e 10 de novembro.

>>> Conheça a programação do VI Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite

Leite em SC

Santa Catarina é o quinto maior produtor de leite do Brasil, sendo que a agricultura familiar responde por quase 90% de toda produção do estado. Nos últimos anos, de 2000 a 2013, a produção catarinense de leite aumentou 190%, muito a cima da média nacional. Os números são ainda maiores se falarmos das regiões do Oeste e Sul catarinense, que cresceram 256% e 223% em produção no mesmo período. Em 2015, o estado produziu cerca de 3,05 bilhões de litros.

De acordo com o secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, o leite é a atividade do setor agropecuário que mais cresce em Santa Catarina e tem os maiores ganhos a incorporar com a utilização de tecnologia e organização da cadeia produtiva.  “O leite é candidato a ser mais uma estrela do nosso agronegócio e nós precisamos preparar esse setor para ser competitivo no mercado, ou seja, ser capaz de produzir leite bom, a custo competitivo e com qualidade”, afirma.

Ana Ceron

Pin It