Turismo de observação de baleias será reativado em Santa Catarina

offer_25

O turismo embarcado para observação de baleias no litoral catarinense será reativado. A expectativa é que a prática, suspensa há quatro temporadas, volte a acontecer ainda em 2017 nas cidades de Imbituba, Garopaba e Paulo Lopes, seguindo o plano de fiscalização que está sendo elaborado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). “Sempre defendemos, enquanto instituição, esta prática. Estamos construindo o parecer técnico e esperamos que fique pronto o mais rápido possível, para que a atividade seja retomada ainda este ano”, salientou o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, em audiência com o secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande, no final da tarde de terça-feira, 16, em Brasília.

Para Acélio, a atividade, realizada de forma responsável e seguindo as normas do ICMBio, contribui  não apenas para o turismo. “A conscientização ambiental e a preservação do meio ambiente também ganham, e muito”, falou. A atividade estava suspensa desde 2013, após uma ação civil pública do Instituto Sea Shepherd. Agora, com a conquista na esfera jurídica, o presidente do Instituto Baleia Franca (IBF), Enrique Litman, espera aumentar a movimentação de turistas nos municípios. Presente na reunião, o diretor de Produtos e Destinos da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), Humberto Pires, ressaltou a importância da retomada da atividade para impulsionar o turismo brasileiro, até no exterior.

Os diretores do ICMBio ressaltaram ainda que haverá a constante avaliação do turismo embarcado e as operadoras estão sujeitas a punições, multas, além da suspensão das atividades. Participaram da reunião o coordenador Geral do ICMBio, Pedro da Cunha; os diretores Paulo Carneiro e Marcelo Marcelino; o procurador Geral do Estado de Santa Catarina, Claudio de Moura; e a assessora especial da Secretaria de Articulação Nacional, Giliane Zanchett.

Fernanda Rodrigues

Pin It