Setor de Controle da Dengue realiza ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti

vistoria de armadilha - profissionais do setor de Dengue e secretária

O Município de Indaial tem atuado fortemente no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue. O Programa de Controle da Dengue é composto por um supervisor e oito agentes de endemias. A rotina de trabalho da equipe compreende vistorias quinzenais em 124 pontos estratégicos com grande número de depósitos, que oferecem risco de proliferação do mosquito, tais como: empresas de reciclagem, borracharias, materiais de construção, ferros-velhos, entre outros.

Além da rede de pontos estratégicos, existe uma rede de 450 armadilhas espalhadas em locais com grande circulação de veículos, que tem como objetivo capturar possíveis focos de Aedes Aegypti que venham de outros municípios.

Neste ano o município trabalhou no combate de quatro focos de Aedes Aegypti, localizados nos bairros Rio Morto (um) e Nações (três), totalizando um número aproximado de 1.000 imóveis vistoriados em um raio de 300 metros, partindo do imóvel que o foco foi encontrado. Em três pontos foram efetuadas as vistorias e revistorias, no qual não houve incidência de larvas do mosquito; no quarto foco estão em execução as vistorias, e depois de dois meses haverá a revistoria.

Ainda no ano de 2017, até o mês de junho, o setor recebeu cerca de 30 denúncias, a exemplo de pneus e lonas com água parada e caixas de água destampadas, e cinco suspeitas de pacientes com dengue, dos quais nenhum caso foi confirmado.

Aedes Aegypti tem como preferência os mais variados recipientes que possam acumular água parada. Os mais comuns são pneus sem uso, latas, garrafas, pratos dos vasos de plantas, caixas de água descobertas, calhas, piscinas e vasos sanitários sem uso. A fêmea do mosquito pode, também, depositar seus ovos nas paredes internas de bebedouros de animais e em ralos desativados, lajes e em plantas como as bromélias.

Confira os cuidados para combater o Aedes Aegypti:

– Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;

– Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

– Mantenha as lixeiras tampadas;

– Deixe os tanques utilizados para armazenar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas de água;

– Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

– Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

– Mantenha ralos fechados e desentupidos;

– Lave com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo uma vez por semana;

– Retire a água acumulada em lajes;

– Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em vasos sanitários pouco usados e mantenha a tampa sempre fechada;

– Evite acumular entulho, pois podem se tornar criadouros do mosquito;

– Mantenha as calhas limpas e desentupidas.

Denúncias de possíveis focos do mosquito podem ser encaminhadas ao Setor de Controle da Dengue, no telefone 3317-2119 ou e-mail[email protected], ou no setor de Ouvidoria da Prefeitura, pelo telefone 3317-8849.

Graciely Guesser Ramos

Pin It