Programa Terra-Boa investe R$ 39 milhões em 2016

O Programa Terra-Boa encerra 2016 com recorde na distribuição de sementes de milho. Ao longo do ano, foram 206 mil sacas de semente de milho, que atenderam mais de 52 mil agricultores catarinenses. O Terra-Boa é um dos programas mais tradicionais da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e, há mais de 20 anos, beneficia os produtores rurais catarinenses com a subvenção para aquisição de calcário, sementes de milho, kit forrageiras e kit apicultura. Em 2016, os investimentos no programa chegam a R$ 39,2 milhões e mais de 68 mil agricultores contemplados.

O Terra-Boa é uma ferramenta para aumentar a produtividade e diminuir o déficit catarinense na produção de milho. Com um consumo de seis milhões de toneladas de milho/ano e uma produção de três milhões de toneladas/ano, o estado é um grande importador do grão para atender a demanda das cadeias produtivas de aves, suínos e bovinos de leite. O Terra-Boa disponibilizou aos produtores catarinenses um total de 206 mil sacas de semente de milho, incluindo  grãos de médio valor genético até as de altíssimo potencial genético. Os investimentos do Governo do Estado foram de R$ 17,6 milhões em 2016, 31,4% a mais do que no último ano.

Foto: Jaqueline Noceti/Secom

O secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, explica que o Terra-Boa é um grande apoio para os produtores rurais, oferecendo sementes de alta qualidade, que possuem uma produtividade maior. “O milho é um insumo importante para Santa Catarina e, apesar de termos uma boa produção, ainda não é o bastante para atender a suinocultura, avicultura e bovinocultura. Com o apoio do Terra-Boa os agricultores podem produzir ainda mais utilizando a mesma área”, afirma.

O calcário também é um aliado no aumento da produtividade das culturas agrícolas. A Secretaria da Agricultura subsidia a aquisição do insumo em duas modalidades: via cooperativas, que o produto é disponibilizado para ser retirado próximo à propriedade rural, ou direto das minas, sendo o produtor responsável pelo transporte do produto até sua propriedade. Este ano, foram mais de 221 mil toneladas de calcário disponibilizadas para 12,5 mil produtores, num investimento de R$ 14,4 milhões. Cada família rural tem direito a uma cota de 30 toneladas de calcário que serão pagas no próximo ano com o produto da colheita.

Para quem quer investir na melhoria de pastagens para produção de carne e de leite, o Terra-Boa disponibiliza ainda o kit forrageira. O kit é formado por 80 produtos selecionados pelo agricultor a partir de um projeto técnico elaborado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). Em 2016, foram 3.115 kits forrageira distribuídos num investimento de R$ 6,6 milhões.

Com o propósito de diversificar as atividades econômicas e aumentar a renda dos produtores rurais, o Programa Terra-Boa contempla ainda o kit apicultura que fornecerá os equipamentos necessários para a criação de abelhas na propriedade, inclusive abelhas rainhas. Este ano, foram 237 kits apicultura disponibilizados com recursos de R$ 448 mil.

Ana Ceron

Pin It