Programa Água para o Campo construirá 311 cisternas em Santa Catarina

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca dá continuidade ao Programa Água para o Campo e anuncia construção de 311 cisternas em Santa Catarina. Ao todo, serão 13 regiões beneficiadas, num investimento que supera os R$ 13,5 milhões. A iniciativa atenderá produtores rurais com financiamentos para construção de cisternas de 500 mil litros de água. Os contratos com as empresas que irão construir as cisternas foram assinados pelo secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, nesta terça-feira, 25, em Florianópolis.

Com o programa, o Governo do Estado pretende incentivar os suinocultores e avicultores catarinenses a investirem na construção de cisternas para captação de água da chuva, assegurando o abastecimento nas propriedades rurais com água de qualidade, inclusive durante as estiagens. Nesta segunda fase do programa, as regiões beneficiadas serão Concórdia, Seara, Joaçaba, Campos Novos, Videira, Xanxerê, Chapecó, Palmitos, Maravilha, Quilombo, São Lourenço do Oeste, Itapiranga e São Miguel do Oeste. A expectativa é que as obras se iniciem já no próximo mês.

O secretário Moacir Sopelsa explica que o Programa Água para o Campo é voltado para as localidades com maior incidência de estiagens nos últimos anos e com maior número de granjas de suínos e aves de corte. Até o momento, 85 cisternas já foram construídas nas regiões de Seara, Concórdia, Chapecó e Itapiranga, com investimentos de R$ 2,5 milhões. “A água é fundamental para o bom funcionamento da propriedade rural, e esse programa vem para dar mais qualidade de vida e garantias de melhor produtividade para os produtores rurais de Santa Catarina”, disse.

O Água para o Campo oferece financiamentos, por meio do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), no valor aproximado de R$ 43 mil, que pode ser pago em cinco parcelas anuais sem adição de juros. Caso o agricultor opte por pagar o valor total do financiamento no primeiro ano, receberá 50% de desconto.

Ana Ceron

Pin It