Jantar beneficente com o craque Mauro Galvão em prol de Jéssica Korc foi um sucesso

IMG_2092[1]

O município parou para receber um dos ídolos do futebol brasileiro, principalmente para os torcedores de Grêmio, Internacional e Vasco. O ex-jogador Mauro Galvão fica até quarta-feira em Timbó para cumprir uma agenda de compromissos na região. Entre eles o jantar beneficente que aconteceu na noite desta segunda-feira (11), na Associação de Moradores do Bairro das Nações.

O jantar foi promovido pelo time de futebol do Atlético Nações, em prol do tratamento de Jéssica Korc. Em 2015 Jéssica sofreu um acidente de trânsito que a deixou tetraplégica. Ela vinha do trabalho de moto e teve sua frente cortada por um veículo que fugiu do local. Até hoje a polícia não identificou o culpado.

Mauro Galvão, que também foi capitão da Seleção Brasileira, chegou na cidade no meio da tarde de segunda-feira e logo cumpriu seu primeiro compromisso. Participou de uma tarde de autógrafos nas duas Lojas Dikrüger, conversou e cumprimentou fãs.

No início da noite, já na Associação de Moradores do Bairro Nações, ele participou de uma coletiva de imprensa e depois de uma partida de futebol entre os veteranos da Associação e um selecionado. Mauro Galvão jogou quase toda a partida para a alegria do público. Deu seus tradicionais passes, driblou e mostrou porque foi um grande jogador. O amistoso terminou empatado em dois gols com um gol de Mauro Galvão.

Um dos responsáveis por organizar o jantar beneficente, Paulo Vezentainer (Paulinho), que também é dirigente do Atlético Nações, disse que a causa é nobre e que todos os jogadores e a direção do time, bem como da Associação, se sentem felizes em poder ajudar. “Abraçamos a causa da Jéssica que precisa de cuidados especiais”, disse Paulinho, que aproveitou para no início da partida agradecer a todos os envolvidos.

Mauro Galvão foi bastante requisitado para bater fotos, afinal, todos queriam uma imagem de recordação com o craque. Ele também foi simpático com todos que se aproximaram, conversou e distribuiu autógrafos. “E muito bom receber o carinho das pessoas”, disse.

Mauro Galvão garimpa novos talentos em quatro municípios

Outro compromisso de Mauro Galvão, que coincidiu com o jantar beneficente, é a avaliação técnica que acontece até esta quarta-feira (13) com jovens de Timbó, Indaial, Rio dos Cedros e Benedito Novo. A avaliação é uma parceria com a GSD Nuova Tor 3 Teste, de Roma, na Itália, através da Lusu & Associados, empresa especializada em captação de negócios na área esportiva, com escritório em Timbó e a direção do Atlético Nações.

As avaliações técnicas acontecem com a presença de Mauro Galvão e do diretor e observador-técnico italiano, Alessandro Nulli, do GSD. O objetivo é garimpar talentos, principalmente de meninos que nasceram nos anos 98, 99, 2000 e 2001 e que possam ser encaminhados à Itália com o sonho de se tornar um jogador profissional na Europa.

As inscrições custam R$ 25 reais por atleta e podem ser feitas na hora (veja no quadro os locais e horários das avalições). Para o italiano Alessandro Nulli, a oportunidade de estar em SC é especial. “Sinto-me em casa aqui no Brasil. Sou casado com uma brasileira e sempre que volto para a Itália deixo a metade do meu coração por aqui”, disse Nulli.

IMG_2085[1]

Dias, horários e locais das avaliações técnicas:

Dia 12 – das 8h ao meio dia, em Timbó, no campo da Associação de Moradores do Bairro das Nações.

Dia 12 – das 13h às 18h, em Rio dos Cedros, no campo do Complexo Esportivo Municipal.

Dia 13 – das 8h ao meio dia, em Indaial, no campo do Parque Ribeirão das Pedras.

Dia 13 – das 13h às 18h, em Benedito Novo, no campo do Estádio Cruz e Souza.

 IMG_2097[1]

O acidente que vitimou Jéssica

O acidente que vitimou Jéssica aconteceu dia 24 de outubro, quando ela voltava do trabalho, por volta das 4h30min, na Rua Fritz Lorenz, defronte a boate Biereck, no Zona Industrial de Timbó.

Jéssica vinha com sua moto pela via quando teve a frente cortada e em seguida foi atropelada por um veículo que fugiu do local. De acordo com Jéssica, do momento do acidente ela lembra pouca coisa, apenas se tratar de um veículo de porte grande, estilo furgão, de cor escura com placas de outra cidade, não de Timbó. Apesar das investigações da polícia, passados esses oito meses do fato nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Jéssica é de família humilde e depende da ajuda de parentes e amigos para sobreviver e realizar todas as consultas e o tratamento. A jovem já passou por uma cirurgia complicada, na tentativa de reconstruir parte da coluna cervical esmagada na hora do acidente. Com muita dificuldade, hoje Jéssica mexe lentamente os membros superiores, mas os médicos não veem a possibilidade dela voltar a ter uma vida normal.

 

Sócrates Prado

Pin It