Florianópolis decreta situação de emergência após vendaval

arvore-560x420

A prefeitura de Florianópolis decretou neste domingo (4) situação de emergência no município. Na madrugada, os ventos chegaram a 118 km/h, conforme o órgão, e todos os bairros foram afetados.Municípios da Grande Florianópolis e do Sul do estado também tiveram danos.

FOTOS: Veja imagens dos estragos causados pelos ventos neste domingo (4)

Pelo balanço da Defesa Civil estadual, 150 residências foram atingidas, cerca de 650 pessoas foram afetadas e 40 delas ficaram desalojadas, transferidas para a casa de parentes ou amigos. Um homem ficou ferido por cair de um telhado.

Ruas foram interditadas com queda de árvores e mais de 100 mil unidades consumidoras ficaram sem luz na capital. Até as 22h deste domingo, 70 mil unidades da Grande Florianópolis permaneciam sem energia.

Ventos fortes derrubaram árvores e postes em Florianópolis (Foto: James Tavares/Secom)

Ventos fortes derrubaram árvores e postes em Florianópolis (Foto: James Tavares/Secom)

Ainda de acordo com a prefeitura, com o decreto, devem ser acelerados os trâmites para a atuação de órgãos municipais. A Defesa Civil estadual informou que esteve em reunião na prefeitura neste domingo. O decreto não será homologado estadualmente, apenas em âmbito municipal.

A prefeitura estima que será preciso, no mínimo, 10 dias de trabalho para a normalização dos serviços na cidade.

O município informou que a Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital), Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram), Secretaria de Obras, Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil municipal, em conjunto com a Defesa Civil estadual, estão com efetivo reforçado para atendimento nas ruas.

Estrutura caiu sobre carros no Campeche, em Florianópolis (Foto: Luiz Oliveira/RBS TV)

Estrutura caiu sobre carros no Campeche, em Florianópolis (Foto: Luiz Oliveira/RBS TV)

Grande Florianópolis e Sul
Conforme a Coordenadoria Regional da Defesa Civil, também foram registrados danos em São José, Biguaçu e Palhoça, na Grande Florianópolis, e em São Ludgero, Imbituba e Laguna, no Sul do estado.

Em São José, uma residência foi atingida e três pessoas foram desalojadas, além de vários pontos alagados. Palhoça teve ao menos 40 residências danificadas e 160 pessoas afetadas.

Não houve feridos (Foto: Defesa Civil de São Ludgero/Divulgação)

Não houve feridos (Foto: Defesa Civil de São Ludgero/Divulgação)

Já em São Ludgero, uma rua desmoronou com a força do Rio Braço do Norte. A região foi isolada e 24 pessoas foram retiradas de seis casas da região.

Em Imbituba, cinco casas e um posto de gasolina sofreram destelhamento com os fortes ventos. Houve queda de árvores e a chuva inundou uma rua, atingido seis casas. Laguna ocorreram casos pontuais de destelhamento, informou a Defesa Civil estadual.

Contato com autoridades
O morador que quiser avisar sobre um destelhamento ou deslizamento, deve entrar em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199. Para quedas de árvores, deve ligar para o Corpo de Bombeiros no telefone 193.

Pin It
Você gostaria de comentar?