Defesa Civil SC pretende enviar alertas via mídias digitais para moradores em áreas de risco

Moradores em áreas de risco de Santa Catarina poderão receber alerta e orientações por meio de mídias digitais a partir do ano que vem. É o que pretende a Secretaria de Estado da Defesa Civil até o primeiro semestre de 2017 quando o Centro Integrado de Gestão de Riscos (Cigerd) entrar em operação.

Para que isso aconteça, estão sendo feitas reuniões com órgãos responsáveis de comunicações. Na última semana, o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, esteve na sede da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Brasília para tratar o assunto.

WhatsApp Image 2016-08-31 at 10.08.06 1

Foto: Divulgação / SDC

A pauta da reunião abordou os seguintes temas: viabilizar o envio de mensagens de alertas e de orientação aos usuários localizados nos municípios em situação de risco por cell broadcasting, pop-ups ou SMS; priorizar o tráfego para comunicações em situações de emergência; uso de sistemas móveis e temporários e sistemas alternativos de energia e transmissão; possibilidade de compartilhamento de infraestrutura e abertura de roaming em caso de emergência; analisar as propostas do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

Em SC, a Defesa Civil do Estado pretende enviar alertas e orientações somente quando o Cigerd estiver operando, que é maio de 2017. Até lá, será feito um período de teste, como explica Moratelli. “O Cenad deve liberar aos estados a senha de uso e com isso fazer um período de teste para se inserir nesse processo. O período será importante para saber o tempo de demora do envio do alerta e saber o entendimento da população frente à esse processo de comunicação”, comenta.

Para que isso seja possível depende das tratativas do governo federal com o Google, como explica o secretário. “Assim que recebermos o acesso, nós já conseguimos trabalhar no processo”, diz Moratelli.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso

Pin It