Colombo reforça papel das barragens durante visita a Blumenau para avaliar efeitos da chuva

blumenau_-_colombo_avalia_situacao_das_cheias_20170606_1113889703

O governador Raimundo Colombo esteve reunido na manhã desta terça-feira, 6, na Prefeitura de Blumenau, com o prefeito Napoleão Bernardes e com o Grupo de Resposta e Ação Coordenada (Grac), para uma avaliação do nível do Rio Itajaí-Açú e das chuvas que atingem o estado desde a última semana.

“As barragens cumpriram um papel importante, tanto na capacidade de contenção, com a sobre-elevação, quanto no esvaziamento nos novos canais. Infelizmente o volume de chuva é muito alto e a barragem de Ituporanga verteu. Estamos conseguindo segurar bem a de Taió, e a de José Boiteux está com a capacidade muito grande de reservatório. Elas estão respondendo bem e cumprindo de forma importante o papel de reter a água e proteger as pessoas nas cidades”, disse Colombo.

Durante o encontro, os órgãos que fazem parte do Grac relataram ao governador a situação nas diversas áreas que atuam. O secretário executivo da ADR Blumenau, Emerson Antunes, disse que a situação da rede estadual de ensino é normal e até o momento não foram suspensas as aulas na região. O Samu e Corpo de Bombeiros Militar não registraram atendimento emergencial devido às chuvas e não houve vítimas.

O secretário regional da Defesa Civil, Rodrigo Quadros, falou dos números de pessoas atingidas com as chuvas desde o domingo, 4, e a situação atual do nível do Rio Itajaí-Açú. “O rio está com 8,5 metros, e estamos acompanhando a evolução. São mais de 136 ocorrências, sendo 26 registradas na madrugada de segunda para terça-feira. Todas elas são de deslizamento. No total, são mais de 86 ocorrências envolvendo deslizamentos. Cinco residências foram interditadas e nove pessoas foram levadas a abrigos por causa das cheias”, disse.

“Hoje estamos montando equipes para fazer vistorias que não fizemos antes por causa de muita chuva. Pretendemos fazer cerca de 40 vistorias”, concluiu Quadros.

O Grac

O Grupo inclui várias corporações fundamentais para atendimento à população em caso de enchente. É formado por diversos órgãos que atuam diretamente em situações de desastres naturais. Entre os integrantes, estão representantes da Defesa Civil, Polícia Militar, Exército, Bombeiros, Samu, Guarda Municipal de Trânsito, rádio-operadores e secretarias municipais. Eles se reúnem periodicamente para discutir ações de prevenção e como agir antes, durante e depois de situações de risco.

Rafael Vieira de Araújo 

Pin It