Campanha Setembro Verde discute prevenção do câncer de intestino

Neste mês a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Clínica do Intestino de Indaial realizam a campanha Setembro Verde, que tem o objetivo de oferecer informações gerais sobre o câncer de intestino, também conhecido como câncer colorretal, e principalmente suas formas de prevenção, orientando a população para a existência da doença e a necessidade de realizar exames preventivos.

Estão programadas a distribuição de folderes explicativos sobre a prevenção do câncer de intestino nas unidades de saúde e a promoção de palestras gratuitas sobre o tema, ministradas por Silvano Monteiro Chagas, médico e cirurgião do aparelho digestivo e especialista em doenças do Intestino, Reto e Ânus.

Um dos encontros ocorrerá no dia 12, no Salão Paroquial São Francisco de Assis, na rua 25 de Janeiro, no bairro Carijós, às 19h30. Basta comparecer na data do evento.

De 11 a 15 de setembro será realizado no auditório do Colégio Adventista de Indaial (rua Expedicionário Hercílio Gonçalves) o curso “Como deixar de fumar em poucos dias”, no qual está contemplada uma palestra sobre saúde do intestino, no dia 11, também gratuita e aberta à comunidade. Interessados devem confirmar presença com o Colégio pelo telefone 3281-7200.

A programação do curso ainda compreende os temas: dia 12, decidi cuidar do meu corpo com um ortopedista; dia 13, decidi mudar meus hábitos com uma psicóloga; dia 14, decidi mudar meu estilo de vida com uma nutricionista e dia 15, eu venci o cigarro. Os encontros ocorrerão às 19h.

Sobre o câncer de intestino

Esse câncer é um tumor que se desenvolve na parede do intestino. Ele é um dos mais diagnosticados no mundo, mas pode ser prevenido.

Quem corre mais risco de desenvolver esse câncer são pessoas com histórico familiar de pólipos, câncer colorretal ou ginecológico (mama, ovário e útero), com uma dieta pobre em fibras, rica em gordura com grandes quantidades de conservantes ou aditivos químicos e sedentárias, fumantes e obesas.

Pólipo é uma lesão nodular na parede interna do intestino, encontrada com frequência em pessoas após os 50 anos e que pode vir a se tornar um câncer em um processo que leva de cinco a quinze anos. A colonoscopia pode detectar e remover a maior parte dos pólipos do intestino grosso, impedindo a evolução para o câncer.

Os sintomas mais comuns associados ao câncer de intestino são: sangue nas fezes; mudanças recentes nos hábitos intestinais; sensação de evacuação incompleta; cansaço ou fadiga inexplicável; dores abdominais e perda inesperada e repentina de peso. É importante destacar que o câncer colorretal pode se desenvolver silenciosamente por um tempo sem apresentar nenhum sintoma.

Outro ponto é que o câncer de intestino é altamente curável, especialmente quando diagnosticado cedo, por isso é importante fazer exames. Quando detectado no começo as chances de sobrevivência são de 90%. A cirurgia, associada algumas vezes à quimioterapia e radioterapia, é usada como tratamento.

Os exames são especialmente indicados para homens e mulheres acima dos 50 anos; pessoas com pólipos e seus familiares; familiares de indivíduos que desenvolveram câncer colorretal ou ginecológico (mama, ovário e útero) e pessoas com colite por muito tempo (colite ulcerativa e doença de crohn).

A investigação do câncer de intestino deve começar a partir dos 50 anos. Para indivíduos com história familiar de câncer colorretal ou pólipos, a investigação precisa iniciar mais precocemente.

Existem vários exames disponíveis para a investigação do câncer de intestino, alguns deles são:

a) exame retal digital: avalia a parte inferior do reto, detectando os pólipos e tumores. É rápido e indolor;

b) teste do sangue fecal oculto: detecta sangue oculto nas fezes, que pode ter origem em um pequeno pólipo ou câncer. Um teste positivo de sangue oculto exige uma avaliação endoscópica completa do intestino;

c) retosigmoidoscopia: um exame endoscópico no segmento final do intestino (cólon signóide e reto), que pode ser realizado em consultório médico;

d) colonoscopia: todo o cólon pode ser visto, os pólipos removidos e o câncer assintomático detectado. Para esse exame é necessária a preparação do intestino.

Há muitas medidas que podem ser adotadas para ajudar a prevenir esse câncer. Uma delas é incluir fibras na alimentação (de 25g a 30g por dia). Os alimentos ricos em fibras são: frutas frescas, vegetais e cereais integrais (aveia, farelo de trigo, grãos, etc.). Em biscoitos, barras energéticas e adoçantes também é possível encontrar opções que contêm fibras. Ainda recomenda-se comer cerca de duas xícaras e meia de frutas e verduras todos os dias; reduzir a quantidade de gordura, principalmente as de origem animal (carne vermelha e queijos); evitar o álcool; combater a obesidade e não fumar.

!cid_9801E7FB-0EA1-49B1-8817-06C32A04A10A

Graciely Guesser Ramos
Pin It