Cães abandonados vão recolher bolas em torneio de tênis no Brasil

São Paulo-SP - 25/02/2016 - BRASIL OPEN 2016 - Cãodulas - Ação Premier, durante Brasil Open 2016 no Esporte Clube Pinheiros. Foto: Leandro Martins/DGW Comunicação

Cindy, Nanda, Pretinha, Mia, Arlete e Ovelha são seis cães abandonados que buscam por um novo lar e têm uma coisa em comum: vão ganhar uma visibilidade extra durante o aberto de tênis do Brasil, que estreia nesta segunda-feira (27) no Esporte Clube Pinheiros. Apelidados de “cãodulas”, eles farão exibições nos intervalos e sessões de aquecimento das semifinais e final do torneio.

Este será o segundo ano que cães abandonados são levados à competição para pegar as bolinhas de tênis na quadra. A diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieR pet, empresa idealizadora da ação, Madalena Spinazzola, conta que a iniciativa surgiu para mostrar que os animais em busca de um novo lar estão aptos a se adequar a novos ambientes.

— A gente estudou alguns projetos que estão aprovados na lei de incentivo e adaptou para a nossa realidade. Foi uma forma de mostrar como os cães podem se adequar, como são receptivos e também tirar essa aura de que a adoção leva para um lado triste.

Os seis animais selecionados para participar do projeto neste ano pertencem às ONGs Projeto Segunda Chance e Cão Sem Dono. De acordo com Spinazzola, os cães são escolhidos sem distinção de sexo e idade e estão em treinamento desde novembro do ano passado.

— A gente contrata adestradores especializados para fazer esse treinamento com a bolinha. Para eles, é uma brincadeira.

Ao lembrar do evento, do ano passado, ela afirma que todos os cães que entraram em quadra no torneio do ano passado foram adotados e lembra que um dos animais recebeu o nome da segunda maior vencedora de grand slams da história, com 23 conquistas.

— Uma delas foi rebatizada com o nome de Serena, por causa da Serena Willians.

R7

Pin It
Você gostaria de comentar?