Boletim sobre a situação da dengue em Santa Catarina confirma 1.175 casos

433a55c937772fd43023390114a3681f

Boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) nesta terça-feira informa que, de 1º de janeiro a 14 de abril, foram confirmados 1.175 casos de dengue em Santa Catarina. Do total, 825 são autóctones (transmissão dentro do Estado), 80 importados (transmissão fora do Estado), três casos indeterminados (não é possível determinar o local provável de infecção) e 267 estão em investigação para definir o local de transmissão. Outros 2.428 casos foram descartados por apresentarem resultado laboratorial negativo para dengue.

Dos casos autóctones confirmados, 821 foram transmitidos em Itajaí, um em Joinville e três em Itapema. Itajaí vive uma situação de epidemia, com uma taxa de incidência (total de casos novos na população) de 409 casos por 100 mil habitantes.

Em Santa Catarina, até o momento, foram identificados 3.732 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Os focos foram detectados principalmente em armadilhas instaladas pelos agentes de saúde (56,3%) e em lixo, como recipientes plásticos e latas (14,3%). Os municípios de Anchieta, Balneário Camboriú, Chapecó, Coronel Freitas, Guarujá do Sul, Guatambu, Itajaí, Itapema, Joinville, Palmitos, Passo de Torres, Pinhalzinho, Planalto Alegre, São Miguel do Oeste, Serra Alta, Xanxerê e Xaxim são considerados infestados pelo mosquito, definição realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Na Semana Epidemiológica (SE) 6 (8 a 14 de fevereiro), 144 casos foram confirmados, sendo 125 autóctones, 13 importados, 1 indeterminado e cinco confirmados estão em investigação para determinar o local de infecção. Outros 21 exames aguardam resultado laboratorial e 341 foram descartados.

Na SE 7 (15 a 21 de fevereiro), 136 casos foram confirmados, sendo 119 autóctones, oito importados e nove em investigação para determinação do local de infecção. Outros 30 exames aguardam resultado laboratorial e 282 foram descartados.

Na SE 8 (22 a 28 de fevereiro), 147 casos foram confirmados, sendo 122 autóctones, oito importados, 1 indeterminado e 16 casos confirmados estão em investigação. Outros 36 exames aguardam resultado laboratorial e 283 foram descartados.

Na SE 9 (1º a 7 de março), 141 casos foram confirmados, sendo 111 autóctones, 11 importados, 1 indeterminado e 24 casos confirmados estão em investigação para determinar o local de infecção. Outros 16 exames aguardam resultado laboratorial e 342 foram descartados.

Na SE 10 (8 a 14 de março), 153 casos foram confirmados, sendo 104 autóctones, seis importados e 43 em investigação para determinar o local de infecção. Outros 38 exames aguardam resultado laboratorial e 278 foram descartados.

Na SE 11 (15 a 21 de março), 125 casos foram confirmados, sendo 47 autóctones, três importados e 75 em investigação. Outros 242 exames aguardam resultado laboratorial e 123 foram descartados.

Na SE 12 (22 a 28 de março), 72 casos foram confirmados, sendo cinco autóctones, dois importados e 65 estão em investigação. Outros 170 exames aguardam resultado laboratorial e 118 foram descartados.

Na SE 13 (29 de março a 4 de abril), há 15 casos confirmados em investigação. Outros 135 exames aguardam resultado laboratorial e 30 foram descartados.

Pin It