Verão pede alimentação leve e muita hidratação nos dias quentes

agua_20161220_1432846399

Com as altas temperaturas e o ar abafado do verão, é comum sentir o mal-estar causado pela perda de líquidos e sais minerais do corpo. Essa perda, chamada de desidratação, pode afetar as pessoas de diversas maneiras. Para algumas, ela se manifesta de forma mais moderada, causando sede excessiva e boca seca. Em outros casos é mais severa e exige cuidados médicos.

“A desidratação moderada, geralmente, causa boca seca, sede, pele seca e, eventualmente, tonturas, sendo possível tratá-la com a reposição de líquidos via oral. Na severa, a sede é muito intensa, pode haver febre a pressão sanguínea fica baixa e os batimentos cardíacos aumentam. A pessoa pode ter delírios e ficar inconsciente”, informa o chefe do Serviço de Controle de Infecções do Hospital Celso Ramos, Valter Araújo.

A principal maneira de evitar a desidratação é bebendo muito líquido. Alimentos leves e ricos em água, como frutas e verduras, também contribuem para manter a hidratação do corpo.

O ambiente também pode influenciar em casos de desidratação. “É importante sempre se manter em locais ventilados e frescos, protegido do sol excessivo”, explica Valter Araújo.

É recomendado que se beba ao menos três litros de água por dia, mas essa quantidade varia de uma pessoa para outra. Em caso de desidratação, é importante repor o líquido perdido, além de manter uma dieta leve, evitando alimentos gordurosos ou com muito sal, bebidas alcoólicas e cafeína.

Pin It