Fiat pode deixar de patrocinar o “BBB” após 15 anos

tiago-leifert

Ao que tudo indica, o “Big Brother Brasil” começará sua 17ª temporada na Globo com um desfalque importante em seu quadro de patrocinadores. De acordo com a “Meio & Mensagem”, pela primeira vez desde a estreia do programa, em 2002, a Fiat poderá deixar de integrar o time de anunciantes da atração.

Além da tradicional marca de carros, outros anunciantes do ano passado, como a Crefisa, Rexona e Itaipava, ainda não renovaram o acordo para 2017. Em compensação, Ambev, Claro e Magazine Luiza já assinaram para garantir suas cotas de publicidade no “BBB 17” – as duas últimas, aliás, patrocinam pela primeira vez o reality.

Cada cota de patrocínio do “BBB”, vale citar, tem valor de tabela de R$ 34,7 milhões. O preço atual é 8% superior ao cobrado em 2016, de R$ 31,9 milhões.

A edição deste ano do reality tem estreia confirmada para o dia 23 de janeiro, uma segunda-feira, e apresentará uma mudança significativa em relação às temporadas anteriores: apresentador do “BBB” desde a primeira exibição, Pedro Bial não estará mais no comando do programa. Ele passará a batuta para Tiago Leifert.

RD1

Pin It