Fábio Porchat afirma que tem total liberdade na Record: “Posso entrevistar até o Papa”

Fábio-Porchat-afirma-que-tem-total-liberdade-na-Record-“Posso-entrevistar-até-o-Papa”-620x357

Com a estreia de seu programa marcada para a próxima quarta-feira (24), Fábio Porchat falou ao colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, sobre a atração e da liberdade que tem na Record.

Integrante do grupo “Porta dos Fundos”, que satiriza de políticos a religiosos, o comediante garantiu que não recebeu nenhum veto sobre o assunto na emissora de Edir Macedo.

“Quero fazer paródia, brincar com ‘Os Dez Mandamentos’ e com ‘A Terra Prometida’ e tenho liberdade total para isso. Eu quero levar, por exemplo, um convidado como o Padre Marcelo. Não tem problema nenhum. Eu perguntei e fiquei muito surpreso com a resposta da Record. Eles deixaram tudo o que eu pedi. Tudo que eu fiz, pode! para a gente não tem problema. No programa, a Record disse que eu posso entrevistar até o Papa”, revelou Fábio.

Entretanto, o ex-global opinou que não precisa abordar o assunto em todos os lugares que trabalha.“Acho que em um talk show eu tenho que falar com o entrevistado sobre o assunto dele: se é o padre Marcelo, vou falar sobre religião com ele. Se é um monge budista, eu vou falar com ele sobre o budismo… Se eu for entrevistar o Edir Macedo, vou conversar sobre a igreja evangélica. A princípio não é um programa que tem viés de crítica. Meu programa é para as pessoas darem risada e não para fazer uma abordagem política ou religiosa”, esclareceu.

Porchat disse que está feliz no canal e que tem carta branca. “Eu achei que ia ser repreendido o tempo todo, que eu não ia poder fazer ou falar certas coisas. Pensei que eles não iam me dar não só liberdade de fazer coisas, mas de fazer o que eu quero… E o que acontece é exatamente o oposto. Até agora não teve um ‘não, não pode fazer isso’. Teve questionamentos e alguns inclusive eu concordei. A Record tinha razão”, concluiu.

RD1

Pin It